sábado, 23 de maio de 2009

A BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARAÍBA DO SUL

1- RIO PARAÍBA DO SUL:
A bacia hidrográfica contribuinte do rio Paraíba do Sul (1.137 Km) engloba os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Da área de drenagem total (56.600 Km²), 22.600 Km² correspondem ao estado do Rio de Janeiro. A Bacia , reúne em seus 56.600 Km², 175 municípios, 7 mil indústrias e 6 mil propriedades rurais. Aproximadamente 12 milhões de pessoas dependem de suas águas, nos estados que atravessa, das quais cerca de 8 milhões no estado e na região metropolitana do Rio de Janeiro, a maioria (80%) na cidade do Rio de Janeiro. Inicialmente foi feita a transposição do Paraíba em barra do piraí, para geração de energia hidrelétrica, o que possibilitou o abastecimento de água através do rio Guandu.
Diariamente, a região de toda a bacia recebe 1 bilhão de litros de esgoto sem tratamento, ou in natura, além dos lançamentos industriais tóxicos e de resíduos sólidos (lixo).

1.1 - Paraíba do Sul - Rio Muito Alterado:
As primeiras e mais significativas alterações no trecho médio do rio Paraíba do Sul decorrem da construção da barragem e da elevatória de Santa Cecília, em operação desde 1952. Essa obra ocasionou, por exemplo, entre outros efeitos, a diminuição das populações de peixes, no trecho do rio entre Volta Redonda e Santa Cecília. Também tiveram efeito imediato na pesca, a construção das Barragens do Funil, em 1969, e Ilha dos Pombos (1924). Na década de 70, a bacia do rio Paraíba do Sul foi alvo de grande expansão demográfica e industrial, principalmente no trecho entre as cidades de Resende e Volta Redonda, na região do médio Paraíba.

1.2 - Paraíba do Sul - Localização:
O vale do rio Paraíba do sul encontra-se entre a Serra da Mantiqueira e a Serra do Mar. suas nascentes localizam-se no planalto da Bocaina, no estado de São Paulo, a 1.180 metros de altitude, com o nome Paraitinga. Com 1.137 Km de extensão, o Paraíba, no primeiro trecho desce 700 metros, em 65 Km de percurso, a partir daí, até a confluência com o rio paraibuna, a 620 metros de altitude, percorre trecho de menor declividade, mas ainda acidentado. No baixo curso do rio Paraíba do Sul, encontra-se a região da Baixada dos Goytacazes, caracterizada por ampla planície aluvial, flúvio-marinha, com extensas formações arenosas. No município de Campos dos Goytacazes, perto da foz, o rio Paraíba do Sul registra vazão média anual de 734 m³/s; vazão máxima média (dezembro a março) de 2.140 m³/s; e vazão mínima média (julho a outubro), de 98,7 m³/s.

1.3 - Nascente do Rio Paraíba do Sul:

Em 22 de março de 2006, uma expedição que contou com a participação de cerca de cem pessoas, entre técnicos, pesquisadores e ambientalistas, identificou que a nascente do rio Paraíba do Sul fica localizada no território do município de Areias /SP.
A expedição aconteceu no dia em que é comemorado o Dia Mundial da água. A expedição contou com a ajuda de diversos equipamentos, inclusive GPS (sistema de posicionamento global via satélite), e a participação de técnicos do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e do IGC (Instituto Geográfico e Cartográfico do Estado de São Paulo), além de representantes de outras sete instituições.
De acordo com o Lázaro Tadeu Ferreira da Silva, que representa as entidades ambientalistas no Comitê da Bacia Hidrográfica do Paraíba do Sul, a fazenda onde está a nascente do rio é cortada pela divisa entre Silveiras (221 km a nordeste de São Paulo) e Areias (239 km a nordeste de São Paulo).
"A fazenda está registrada em Silveiras e, por isso, supunha-se que a nascente também ficava na cidade. Entretanto, a expedição comprovou, de maneira definitiva, o que já suspeitávamos desde 2001: que a nascente do Paraíba do Sul está na porção da fazenda localizada dentro do município de Areias."
A nascente fica na serra da Bocaina, a cerca de 1.800 metros de altitude, numa região conhecida como Várzea da Lagoa, muito próxima da divisa entre os dois municípios. Uma carta contendo informações sobre a localização exata e um diagnóstico ambiental superficial na área da nascente foi registrada no cartório de Areias.



Tecnicamente, diz Silva, a nascente de um rio é aquela localizada no ponto mais distante de sua foz. O rio Paraíba do Sul se origina na cidade de Paraibuna (124 km a leste de São Paulo), da confluência dos rios Paraitinga e Paraibuna. Entre os dois, o Paraitinga é o mais extenso. A mais distante nascente do rio Paraitinga é também considerada a nascente do Paraíba do Sul.

A nascente está localizada a cerca de 200 quilômetros da confluência entre os rios Paraitinga e Paraibuna. O Paraíba do Sul se estende por outros 1.137 quilômetros e passa por 175 municípios em três Estados: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Suas águas abastecem cerca de 12 milhões de pessoas.
Segundo Silva, existe um projeto, chamado de "Nascentes e Caminhos das Águas do Paraíba", que tenta criar unidades de preservação (parques ou estações ecológicas) nas áreas onde ficam as nascentes dos rios Paraitinga e Paraibuna (em Cunha), e na região onde ocorre a confluência entre os dois rios, que origina o Paraíba do Sul.


NASCENTE DO RIO PARAÍBA DO SUL - MUNICÍPIO DE AREIAS / SP
(Fonte: www.areias.sp.gov.br)

1.4 - A Foz do Rio Paraíba do Sul:
Os principais afluentes do rio Paraíba do Sul são o Jaguari, o Buquira, o Paraibuna, o Piabanha, o Pomba e o Muriaé. Esses dois últimos são os maiores e deságuam, respectivamente, a 140 e a 50 quilômetros da foz. Entre os sub-afluentes, está o rio Carangola, importante rio da bacia do rio Paraíba do Sul, posto que serve a duas unidades da federação, o Estado de Minas Gerais e o Estado do Rio de Janeiro. A foz do rio Paraíba do Sul se localiza na divisa dos municípios de São Francisco de Itabapoana e São João da Barra e é marcada por um extenso manguezal, bem como Ilhas, destacando-se a da Convivência.


RIO PARAÍBA DO SUL - PRÓXIMO A SUA FOZ - MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BARRA - RJ
(Fonte: www.sjb.rj.gov.br)

RIO PARAÍBA DO SUL - FOZ - DISTRITO DE ATAFONA - MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BARRA -RJ / FOTOS TIRADAS EM PERÍODOS DE TEMPO DIFERENTES, ONDE SE OBSERVA A MODIFICAÇÃO DO PONTAL DE ATAFONA QUE VEM SENDO ATINGIDO PELO AVANÇO DO MAR.
(Fonte: www.cienciahoje.uol.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário