sábado, 11 de julho de 2009

MAR NEGRO

O mar Negro é um mar interior entre o sudeste da Europa e a Ásia Menor. Conecta-se com o Mar Mediterrâneo pelo estreito de Bósforo e o Mar de Mármara, e ao Mar de Azov pelo estreito de Kerch.
Há um importante fluxo de água através do Bósforo, 200 km³ por ano e de água doce das áreas adjacentes, especialmente da Europa Central e Oriental, totalizando 320 km³ por ano. O rio mais importante a desaguar no Mar Negro é o Danúbio. O Mar negro tem uma área de 422 000 km² e uma profundidade máxima de 2210 m.
Os países que costeiam o Mar Negro são a Turquia, Bulgária, Romênia, Ucrânia, Rússia e Geórgia. A península da Criméia é uma república autônoma da Ucrânia.
As cidades mais importantes ao longo da costa incluem Istambul (antigamente Constantinopla e Bizâncio), Burgas, Varna, Constança, Ialta, Odessa, Mykolaiv, Sebastopol, Batumi, Trebizonda, Samsun e Zonguldak.
O nome "mar negro" se dá devido à presença de grande quantidade de sais minerais que dão uma coloração escura. Foi conhecido pelos gregos como Ponto Euxino, e pelos turcos e turcomanos como Karadeniz.


MAR NEGRO - FOTO TIRADA DE SATÉLITE - COM A PENÍNSULA DA CRIMÉIA E O MAR DE AZOV AO NORTE.

Em 1998, William Ryan e Walter Pitman, geólogos da Universidade de Colúmbia, publicaram evidências do rompimento de um suposto "Istmo do Bósforo" por volta do ano 5600 a. C.. Nesta época de nossa história geológica, ocorria, no nordeste da Europa, o derretimento das vastas camadas de gelo da última glaciação, cuja conseqüência direta foi transformar o Mar Negro e o Mar Cáspio em vastos lagos de água doce (ou salobra, no caso do Cáspio), ao mesmo tempo em que o nível da Bacia Mediterrânica permanecia bem abaixo das quotas atuais. Cogita-se, inclusive, que, a certo ponto, o Mar Negro e o Mar Cáspio poderiam ter ser ligados.
Conforme, todavia, o degelo avançava, muitos dos cursos d'água que alimentavam o Mar Negro mudaram de direção e começaram a encontrar saídas que levavam à Bacia Atlântica -pelo Mar Báltico, ou mesmo pelo Mar do Norte- o que teria causado um déficit na alimentação do Mar Negro e feito o seu nível regredir, e perder também a ligação com o Cáspio, se esta realmente existiu[carece de fontes?]. Do recuo do Mar Negro surgiu uma depressão fertilíssima, onde, muito possivelmente, hordas populacionais se sedentarizaram, como por exemplo a civilização Indo-Européia dos Curganos, ao norte, ou os proto-Sumérios, ao sul.
O prosseguimento do degelo, em benefício do Atlântico, fez elevar o nível do Mediterrâneo, e por conseqüência, do Mar Egeu, que absorveu as águas doces de regiões costeiras da Anatólia e da Grécia.
Quando, finalmente, o nível do Mediterrâneo (e do Egeu) subiram a quotas similares às modernas, e segundo a sugestão de Ryan e Pitman, a pressão do Mediterrâneo forçou o rompimento do antigo istmo do Bósforo, provocando o surgimento de uma cascata de água salgada que inundou os 155.000 quilômetros quadrados da antiga depressão do Mar Negro e expandiu os limites daquele mar em direção ao norte e ao oeste (principalmente).
A principal conseqüência antropológica deste evento foi a diáspora dos Indo-Europeus que vicejavam às margens do proto-Mar Negro; estes foram forçados a fugir, espalhando-se em direção à Europa Central, ao Vale do Danúbio, à Anatólia, ao Cáucaso, ao Irão, à bacia Caspiana e outras regiões. É possível também que os Sumérios tivessem-se refugiado do dilúvio no Planalto iraniano, de onde mais tarde desceriam para a Mesopotâmia.
Sobre o evento geológico, Ryan e Pitman escreveram:
"A cada dia, quarenta e dois quilômetros cúbicos de água foram despejadas, duas mil vezes o volume do que flui pelas cataratas do Niágara. A torrente do Bósforo rugia e jorrava em fluxo máximo por pelo menos três mil dias."
A análise dos sedimentos no Mar Negro em 2004 por um projeto pan-Europeu (Assentamento - Projeto Noé) revelou-se compatível com a conclusão de Pitman e Ryan. Cálculos feitos por Mark Siddal predisseram um desfiladeiro submarino que foi de fato encontrado.
(Fonte: www.wikipedia.com.br)


POR DO SOL NO MAR NEGRO.


PAÍSES BANHADOS PELO MAR NEGRO.


ESTREITO DE BÓSFORO - ISTAMBUL - TURQUIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário